quinta-feira, agosto 04, 2011

A Raiva

Dia desses acordei bem, tomei meu café, arrumei o filhote e ele aprontou a maior cena na porta do elevador. Quem me conhece sabe que, normalmente, sou calma, comedida, falo baixo... Mas quem me conhece mesmo sabe que tenho meus dias. Não entendo, é incontrolável! Sabe aquele filme Um Dia de Fúria? Sou a versão feminina do Michael Douglas... Sério! Pois lá estava eu a la Michael... Falei mais alto, apertei firme o bracinho dele, coloquei o menino na cadeirinha e, quando dei por mim, tava com meu filhotinho assutadíssimo me olhando. Não chorava, nem fazia mais escândalo, ele simplesmente desconhecia aquela loka ali na frente. Fui respirando arrependida até a escola e quando chegamos pedi desculpas. Ele me abraçou, concordou com as desculpas e seguiu alegre pra sala enquanto eu segui destroçada pro trabalho...
Se a gente está cansado, estressado, preocupado ou bravo com algo, terá mais chances de agir com agressividade em relação aos filhos. O problema:

• Quando as variações de humor dos pais são imprevisíveis, as crianças podem tornar-se inseguras e ansiosas.

• Quando os pais ignoram um comportamento em determinado dia, mas demonstram irritação com o mesmo comportamento em outro dia, seus filhos ficam confusos.

• Quando os pais brigam com as crianças porque estão preocupados com outras questões, seus filhos ficam ressentidos por não estarem sendo tratados com justiça.

• Quando os pais estão sempre nervosos e de mau-humor, as crianças sentem medo.

Durante os primeiros anos da infância de nossos filhotes, paciência é a palavra a ser buscada porque eles aprendem conosco como agir quando sentirem-se irritados. É necessário muito autocontrole da parte dos pais para dominar a raiva e responder com disciplina positiva. Respirar fundo pode ajudar, bem como caminhar um pouco ou sair do cômodo até sentir-se mais calmo. Nunca deixe que a raiva faça com que você diga coisas más, rebaixe seu filho, ou machuque-o. Não guarde rancores ou tente ficar quites com a criança. É difícil,né, amigas? Até Angelina perdeu a calma em público com Shiloh!

O aprendizado infantil é gradual. Levará tempo até que as crianças entendam tudo que ensinamos. Mas a compreensão de seu filho é a chave para a obtenção de seus objetivos de longo prazo. E lembre-se de que o aprendizado mais importante acontece nas situações mais difíceis. Agarre cada oportunidade de agir como a pessoa que você deseja que seu filho se torne.

Pra reflexão:
"Persistir na raiva é como apanhar um pedaço de carvão quente com a intenção de o atirar em alguém. É sempre quem levanta a pedra que se queima".
Buda

"Aprendi através da experiência amarga a suprema lição: controlar minha ira e torná-la como o calor que é convertido em energia. Nossa ira controlada pode ser convertida numa força capaz de mover o mundo".
Mahatma Gandhi

Fonte: DURRANT, Joan E., Positive discipline: what it is and how to do it, Save the Children Sweden e Global Initiative to End All Corporal Punishment of Children, 2007.
http://www.naobataeduque.org.br/site/pais_educadores/desenvolvimento_infantil.php

2 comentários:

  1. Muito interessante e sábio, gostei!

    ResponderExcluir
  2. Jose,vc ainda nao entrou em contato pra receber seu colar! To no aguardo!

    ResponderExcluir