quinta-feira, junho 12, 2014

Consumo de Peixe na Gestação: Novas Indicações

Uma coisa mudou da minha gestação anterior há quase 6 anos e da atual (sim, não contei que estou grávida? Ha! Estou,sim!!): a frequência no consumo do peixe. Minha nutri (que é a mesma agora!) me dizia que eu deveria comer peixe quase que todos os dias. A indicação dela agora mudou: 2 a 3 vezes no máximo por semana e os únicos peixes liberados seriam tilápia, sardinha e salmão se esse vier do Chile! E, claro, tomar suplemento de Omega 3!

A indicação vem do FDA e da Agência de Proteção Ambiental dos EUA (U.S. Environmental Protection Agency ou EPA). Eles emitiram uma atualização das orientações sobre o consumo de peixe. As duas agências concluíram que mulheres grávidas, lactantes, aquelas que desejam engravidar e as crianças devem comer peixes com baixo teor de mercúrio. "Durante anos, muitas mulheres têm limitado ou evitado comer peixe durante a gravidez ou de colocá-los na alimentação dos seus filhos", disse Stephen Ostroff, cientista-chefe da FDA. "Mas a ciência emergente agora nos diz que limitar ou evitar o consumo de peixes durante a gravidez e na primeira infância pode significar perder nutrientes importantes que podem ter um impacto positivo no crescimento e no desenvolvimento, bem como sobre a saúde em geral."

Este projeto de aconselhamento recomenda que grávidas comam pelo menos 225 gramas a até 350 gramas (2-3 porções) por semana, de uma variedade de peixes que possuam menor teor de mercúrio, para ajudar no crescimento e no desenvolvimento fetal.

O projeto de aconselhamento atualizado adverte mulheres grávidas ou amamentando, para evitar quatro tipos de peixes que estão associados a altos níveis de mercúrio: namorado do Golfo do México, tubarão, peixe-espada e cavala. Além disso, recomenda limitar o consumo de atum branco a seis gramas por semana. Escolher peixes com baixos níveis de mercúrio inclui alguns dos peixes mais comumente consumidos, tais como badejo, salmão (lembrem que o salmão americano é diferente do nosso!), atum em lata, tilápia e bacalhau (cuidado com o sal!).

E peixe cru, pode? Não existe risco de contrair toxoplasmose em peixes crus, isso acontece com a carne do boi mal passada/crua e a carne do porco, mas existe risco de contaminação por bactérias, risco que qualquer um corre ao comer um sushi... Mas lembrem-se que qualquer infecção na gestação, mesmo uma simples diarreia, pode complicar a vida da mamãe e do bebê. Vale a pena arriscar?


Fonte: FDA News Release, de 10 de junho de 2014

Um comentário:

  1. Parabéns pela gravidez!
    http://ofantasticomundodairis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir